A Rainha Ginga – o queer não se deixa colonizar

Helena Ferreira, Aline Ferreira

Abstract


 

A Rainha Ginga, romance histórico de José Eduardo Agualusa conta a história de uma rainha africana que ultrapassou todas as fronteiras que lhe eram impostas e que se reinventou numa nova forma de existência.  Tendo-lhe sido dada voz, por ocupar o lugar hierárquico supremo na sociedade angolana, esta mulher/subalterna demonstrou que esta mesma voz estava impregnada pelos discursos dos que criaram a subalternidade e exibiu uma voz híbrida, composta por um lado, pelo seu desejo de emancipação e por outro, pelos vários valores e fundamentações que produziram a sua opressão. Partindo dos trabalhos de académicas que reflectem sobre os estudos queer e os estudos feministas pretende-se, através desta obra, explorar a “desidentificação” vivenciada pela rainha Ginga, que ocupou um lugar de resistência na história angolana.

Full Text: PDF

Moderna språk - Institutionen för moderna språk - Box 636 - SE-751 26 UPPSALA
ISSN: 2000-3560